07/06

Lembra dessa? 5 canções de roda para ensinar ao seu filho

Não é segredo para ninguém que a música é capaz de nos despertar as mais tenras e emotivas memórias. Afinal, quem nunca se pegou recordando alguma canção que nossa mãe cantava para diminuir nossos medos quando éramos crianças e que agora somos nós que cantamos aos nossos filhos?

Dentre os tipos de música mais populares, provavelmente as cantigas de roda são aquelas que primeiro escutamos e, por isso, elas compõem uma parte significativa da nossa educação sonora. Como uma expressão folclórica, elas são capazes de estimular a coletividade e a ideia de que, juntos, podemos nos divertir um montão, ficando guardadas para o resto da vida. Quer ver só?! Confira a lista abaixo e relembre algumas canções de roda para ensinar ao seu filho!

“Se essa rua, se essa rua fosse minha…”

Como em muitas canções populares, o autor dessa composição também é desconhecido. A música, ao contrário, é uma preciosidade do cancioneiro nacional. Com uma melodia simples, baseada na repetição de versos, ela consegue transmitir uma sensação de paz e calmaria.

A letra traz a mensagem da importância de cuidar bem da pessoa amada, além de ser um jogral interessante que mescla os sentimentos de dois amores. “Se eu roubei, se eu roubei seu coração, tu roubaste, tu roubaste o meu também / Se roubei se roubei seu coração… é porque é porque te quero bem”

“Cai cai balão”

Presença certeira nas quadrilhas e festas de São João, essa música composta por Assis Valente já possui mais de oitenta anos sem perder a vitalidade. Com um ritmo alegre e contagiante, é quase impossível escutá-la sem que as pernas comecem a se movimentar, não é mesmo? “Não cai não não cai não cai, cai aqui na minha mão!”

“Escravos de Jó”

A canção “escravos de Jó” talvez seja aquela que melhor represente o espírito das cantigas de roda. Isso porque ela funciona como um acompanhamento que mescla música e jogo, ampliando ainda mais as possibilidades de diversão. Assim você pode cantá-la com seus filhos e amiguinhos, estreitando os laços de união! “Tira põe, deixa ficar. Guerreiros com Guerreiros fazem zigue-zigue-zá”

“Fui no Tororó”

Quem nunca teve medo de ficar sozinho no “tororó” que levante a mão! Pois essa canção divertidíssima remete-se a um dique de mesmo nome que fica na cidade de Salvador. Conta a lenda que muitas pessoas iam se abastecer nesse lugar e a canção teve sua origem aí. Fato é que hoje ela está espalhada em todas as casas do Brasil e garantem a alegria em viagens e festas. Ótima opção para apresentar as crianças! “Sozinho eu não canto, nem quero cantar…”

“Atirei o pau no gato tô tô”

Outra excelente opção de cantiga de roda é a tradicional “Atirei o pau no gato”. Com elementos narrativos, como personagens, suspense e surpresa final, apresenta um encerramento que é garantia de participação e alegria da criançada “Do berro do berro que o gato deu: MIAU!!

E aí, recordou bons momentos da sua infância?! Essas músicas sempre trazem memórias afetivas felizes, não é mesmo? Além disso, as cantigas de roda são ótimas ferramentas de aproximação e de criação de laços de confiança para a criança. Por isso, mamães e papais devem aproveitá-las ao máximo. Seu filho nunca se esquecerá!

Quais eram as suas cantigas de roda preferidas, quando criança? Já as ensinou aos seus filhos, netos ou sobrinhos? Compartilhe com a gente nos comentários abaixo suas sugestões e dicas para entreter os pequeninhos!

 

 

Gostou?

Seu comentário: